Menopausa precoce ou falência ovariana prematura

A falência ovariana prematura (FOP), menopausa precoce, é definida como a ausência de menstruação por 4-6 meses antes dos 40 anos, com dosagens de FSH altas e estradiol baixo.

Em cerca de 5% dos casos observa-se uma história familiar, o que sugere uma predisposição genética para essa patologia. Entretanto, até 80-90% dos casos são idiopáticos (não se encontra a causa).

Muitas vezes o primeiro sinal é uma resposta inadequada à estimulação ovariana ou exames que mostrem uma reserva ovariana baixa. Para essas pacientes, a chance de FOP é cerca de quatro vezes maior. Portanto, elas devem ser alertadas.

Uma (1) em cada 250 mulheres com 35 anos tem a falência ovariana precoce e 1 em cada 100 mulheres com 40 anos. Algumas mulheres podem produzir estrogênio, ovular e em 5-10% engravidar, assim como ter função ovariana intermitente e menstruação espontânea.

Sintomas

Costumam ser intensos, levando a grande comprometimento da qualidade de vida:

  • Sudorese e ondas de calor;
  • Atrofia vaginal e cutânea;
  • Insônia;
  • Irritabilidade;
  • Cefaleia;
  • Instabilidade emocional;
  • Depressão;
  • Risco elevado de doença cardiovascular e osteoporose.

O impacto emocional é imenso, com uma grande sensação de frustração e de perda da fertilidade e feminilidade. Portanto, o ginecologista deve ter muito cuidado ao dar essa notícia e sempre oferecer apoio psicológico.

Como ocorre?

A menina nasce com cerca de 2 milhões de folículos primordiais. Na adolescência, essa quantidade já se reduziu para cerca de 400 mil. Aos 38 anos, 25 mil, chegando aos 50 anos com cerca de 1.000 óvulos. Nas pacientes com FOP, esse esgotamento de óvulos ocorre precocemente.

Pode ser decorrente de diminuição do número de folículos primordiais, aumento da apoptose ou destruição folicular.

Causas

Em 80-90% das vezes não é encontrada uma causa, sendo considerada idiopática. Entretanto, isso é difícil de quantificar, pois, algumas alterações raras, muitas vezes, não são investigadas. Até 20-30% podem estar associadas a doenças autoimunes. Depois seguem as causas genéticas, geralmente ligadas ao cromossomo X.

Diagnóstico

Em alguns casos, a amenorreia surge abruptamente após ciclos regulares ou, mais comumente, após interrupção do uso de contraceptivos orais ou após gravidez. Na maioria das vezes, no entanto, é precedida por ciclos irregulares por anos até a cessação completa das menstruações.

No exame, é importante avaliar o grau de desenvolvimento puberal, principalmente na amenorreia primária. Na amenorreia secundária, podem já apresentar sinais de hipoestrogenismo, como atrofia genital, em casos mais avançados.

Tratamento

Apesar da diversidade de causas, os princípios fundamentais do tratamento são os mesmos:

  • Terapia de reposição hormonal;
  • Obtenção de gravidez na mulher jovem;
  • Aconselhamento genético;
  • Prevenção de osteoporose e doença cardiovascular;
  • Prevenção e tratamento de doenças associadas (autoimunes) ou decorrentes do hipoestrogenismo;
  • Apoio psicológico.

Prognóstico

Ainda não há um tratamento que consiga recuperar a função ovariana depois que o ovário entrou em falência. Entretanto, muitos estudos para se obter gametas a partir de células-troncos vêm avançando.

Acredita-se que, futuramente, será possível, regenerar o ovário e até produzir oócitos, preservando e/ou recuperando a fertilidade nas pacientes com menopausa precoce.

Dra. Paula Nogueira Bueno, Ginecologista especialista em histeroscopia e laparoscopia da Perinatal

CRM 5279024-9

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: