Sangramento na gravidez: é normal? O que fazer?

O sangramento vaginal apesar de relativamente comum sempre deve ser avaliado, pois, pode ser preocupante. No entanto, nem sempre é um sinal de problemas.

As causas do sangramento na gestação podem ser desvendadas de acordo com o período da gestação em que acontecem (primeira ou segunda metade da gravidez).

Causas

Sangramento no começo da gravidez até os quatro meses:

Sangramento de implantação: pode acontecer um sangramento considerado normal nos primeiros 6 a 12 dias de gravidez. Algumas mulheres não percebem que estão grávidas nesse período porque confundem esse sangramento com a menstruação.

O sangramento de implantação acontece quando o óvulo fertilizado se prende ao revestimento do útero, e essa implantação pode danificar alguns dos vasos sanguíneos, resultando em uma pequena perda de sangue.

Ameaça de abortamento: o sangramento na primeira metade da gestação pode ainda indicar uma ameaça de aborto que pode evoluir para uma gestação normal ou para um abortamento inevitável.

No primeiro caso o sangramento é discreto ou moderado acompanhado de cólicas leves. No caso de inevitável o sangramento é usualmente é intenso, as cólicas são mais fortes e não cedem com analgésicos comuns. Importante: nem sempre a quantidade de sangramento se relaciona a um bom ou mau prognóstico da gestação. Existe aborto inevitável com pouco sangramento e gestações de evolução normal com muito sangramento.

Gravidez ectópica: em uma gravidez ectópica, o embrião fertilizado se implanta fora do útero, geralmente na trompa de Falópio. Outros sintomas da gravidez ectópica são dores na parte inferior do abdômen e tontura.

Gravidez molar: uma condição mais rara em que um tecido anormal cresce no útero, em vez de um embrião. Que pode se transformar, embora que raro, em tecido canceroso e pode disseminar para outras partes do corpo.

Outros sintomas da gravidez molar além de sangramento intenso são náuseas, vômitos e crescimento do útero em desproporção com a idade da gravidez.

Sangramento a partir dos quatro meses de gravidez:

Sangramento na segunda metade da gestação tende a ser mais grave, e pode sinalizar um problema com a mãe ou o feto. É necessário buscar ajuda médica o mais rápido possível.

As possíveis causas deste sangramento são:

Placenta prévia: este é um evento no qual a placenta desenvolve-se na parte mais baixa do útero e cobre toda ou parte da abertura do colo uterino. A placenta prévia causa um sangramento geralmente indolor, é uma emergência que requer atenção médica imediata.

Descolamento prematuro da placenta: a placenta se desprende da parede do útero antes ou durante o trabalho de parto, causando um sangramento que às vezes não aparece pela vagina. Outros sintomas são dor abdominal, coágulos da vagina e dor nas costas.

Ruptura uterina: em casos raros, principalmente quando existe uma de  cicatriz de cesárea anterior, esta pode rasgar durante a gravidez. A ruptura uterina pode ser fatal, e requer uma cirurgia de emergência para retirada do bebê. Outros sintomas de ruptura uterina são dor e sensibilidade no abdômen.

Vasa prévia: nessa condição muito rara, os vasos sanguíneos no cordão umbilical ou placenta do bebê em desenvolvimento atravessam a abertura para o canal de parto. Pode ser muito perigosa para o bebê, porque os vasos sanguíneos podem rasgar, fazendo com que o bebê receba menos oxigênio. Outros sinais incluem baixa frequência cardíaca fetal anormal e sangramento excessivo.

Trabalho de parto prematuro: sangramento vaginal no final da gravidez pode ser apenas um sinal de que seu corpo está se preparando para o parto. Alguns dias ou semanas antes do início do trabalho, o muco que cobre a abertura do útero vai passar para fora da vagina, e geralmente terá pequenas quantidades de sangue.

Se o sangramento e sintomas do trabalho de parto começarem antes da 37ª semana de gravidez, entre em contato com seu médico imediatamente, pois você pode estar em trabalho de parto prematuro. Outros sintomas incluem duas ou mais contrações a cada 10 minutos, corrimento vaginal, pressão abdominal e dor na parte inferior das costas.

Sangramento após relação sexual

O sangramento na gravidez após relação sexual é bastante comum, se em pequena quantidade. Ele ocorre por rompimento dos vasos do colo do útero (na parte externa, que não tem contato com o bebê). Caso ele persista por muito tempo, é importante buscar avaliação médica.

Sangramento devido a hemorroidas

As hemorroidas são um problema que pode aparecer na gravidez. O sangramento decorrente delas costuma ser associado ao momento da evacuação e normalmente acompanhado de dor em região anal.

O que fazer quando tiver sangramento na gravidez?

Se ocorrer um sangramento na gravidez, entre contato com seu médico. Manter o controle de quanto você está sangrando e registrar o tipo de sangue (rosa, marrom ou vermelho; liso ou cheia de coágulos) pode ajudar no diagnóstico. Não use absorvente interno ou tenha relações sexuais enquanto estiver sangrando.

Vá para a emergência imediatamente se você estiver enfrentando algum dos seguintes sintomas, que podem ser sinais de um problema grave:

  • Dor ou cólicas intensas no baixo abdômen;
  • Hemorragia grave, com ou sem dor;
  • Corrimento vaginal sanguinolento que contém tecido;
  • Tonturas ou desmaios;
  • Febre acima de 38°C ou calafrios.

As unidades de emergência do Grupo Perinatal oferecem atendimento médico e assistencial nas áreas de Obstetrícia, Ginecologia e Medicina Fetal nas 24 horas do dia durante 7 dias por semana.

Nossas equipes estão preparadas para prestar todo tipo de assistência à mulher no que diz respeito ao atendimento de emergência. São realizados os procedimentos de urgência e é oferecido suporte médico completo até a chegada do seu médico assistente.

Para mais informações sobre o Atendimento de Emergência, acesse: https://www.perinatal.com.br/home_emergencia.html

Dra. Fernanda Campos
Coordenadora da Unidade de Vigilância Materno Fetal da Perinatal Barra
CRM 52729752

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: